Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / 𝗡𝗮 𝗧𝗿𝗶𝗯𝘂𝗻𝗮 𝗟𝗶𝘃𝗿𝗲, 𝗴𝗲𝗿𝗲𝗻𝘁𝗲 𝗿𝗲𝗴𝗶𝗼𝗻𝗮𝗹 𝗱𝗮 𝗖𝗼𝗽𝗮𝘀𝗮 𝗲𝘀𝗰𝗹𝗮𝗿𝗲𝗰𝗲 𝗺𝗲𝗱𝗶𝗱𝗮𝘀 𝗮𝗱𝗼𝘁𝗮𝗱𝗮𝘀 𝗽𝗮𝗿𝗮 𝗴𝗮𝗿𝗮𝗻𝘁𝗶𝗿 𝗮𝗯𝗮𝘀𝘁𝗲𝗰𝗶𝗺𝗲𝗻𝘁𝗼 𝗱𝗲 𝗮́𝗴𝘂𝗮 𝗲𝗺 𝗙𝗿𝘂𝘁𝗮𝗹

𝗡𝗮 𝗧𝗿𝗶𝗯𝘂𝗻𝗮 𝗟𝗶𝘃𝗿𝗲, 𝗴𝗲𝗿𝗲𝗻𝘁𝗲 𝗿𝗲𝗴𝗶𝗼𝗻𝗮𝗹 𝗱𝗮 𝗖𝗼𝗽𝗮𝘀𝗮 𝗲𝘀𝗰𝗹𝗮𝗿𝗲𝗰𝗲 𝗺𝗲𝗱𝗶𝗱𝗮𝘀 𝗮𝗱𝗼𝘁𝗮𝗱𝗮𝘀 𝗽𝗮𝗿𝗮 𝗴𝗮𝗿𝗮𝗻𝘁𝗶𝗿 𝗮𝗯𝗮𝘀𝘁𝗲𝗰𝗶𝗺𝗲𝗻𝘁𝗼 𝗱𝗲 𝗮́𝗴𝘂𝗮 𝗲𝗺 𝗙𝗿𝘂𝘁𝗮𝗹

por Assessoria de Comunicação última modificação 26/05/2022 15h15

A fim de prestar esclarecimentos, a gerente regional da Copasa, Elenice Louback Barros, fez uso da tribuna da Câmara de Frutal, na segunda-feira (23), atendendo convite oriundo de requerimento do vereador Rapinha, oportunidade em que pode responder aos questionamentos dos vereadores quanto a situação de abastecimento e investimentos da empresa no município. Segundo ela, atualmente a concessionária faz coleta da água no Ribeirão Frutal e em três poços artesianos.

 A gerente alega que devido a escassez hídrica e mudanças climáticas nos últimos anos, os projetos que estavam previstos para se realizar nos próximos 10 anos pela empresa foram antecipados para o momento atual. “Não é falta de planejamento. Mas está tendo que ser antecipado muito rápido”, justifica.

 Para isso, está sendo feita a ampliação do poço que faz a captação de 20 litros por segundo que, após ser concluído, passará a coletar 80 l/s. “É um volume muito significativo e a gente acredita que vai amenizar a situação e poder trabalhar com mais tranquilidade por um tempo”, argumenta.

 Elenice informou que a obra no poço está concluída e que no momento está sendo erguida uma torre de resfriamento, uma vez que a água é quente. Já está sendo providenciada a última licitação para este investimento e a previsão é que esteja em operação em meados do mês de julho.

Na tribuna, a gerente regional falou ainda sobre a falta de água causada pela falta de energia elétrica. Segundo ela, a empresa conta com geradores próprios para solucionar esse tipo de problema e manter o sistema operando. Ela diz que outras cidades da região como Fronteira e Planura também vivem situação semelhante com queda de energia frequente.

 Em relação às reclamações quanto ao alto valor das tarifas, a gerente justificou que a tarifa é única em todo o Estado de Minas e é determinada pela Arsae-MG (Agência Reguladora dos Serviços de Abastecimento de Água e Esgoto de Minas Gerais).

Elenice esclarece que a agência faz um levantamento dos ativos e prestação de serviços e estabelece a tarifa. “Não é a Copasa quem define. É a Arsae e ela nos fiscaliza muito e nos aplica multas”, relata.

Conforme explicação da gerente, os clientes são divididos em categorias, sendo que em Frutal cerca de 80% dos consumidores são residenciais e que consomem em torno de 15 metros cúbicos (ou 15 mil litros) por mês, pagando uma tarifa que gira em torno de R$ 130,00. Aqueles que consomem acima desta quantidade pagam mais caro.

“Estamos trabalhando para não ter falta de água. Porém a gente depende muito do clima, pois captamos um produto da natureza. Acredito que foi muito positiva esta prestação de conta para esclarecer e mostrar a evolução do nosso trabalho”, finaliza.

error while rendering plone.comments
Pesquisar no BuscaLeg
Logotipo do BuscaLeg - Buscador Legislativo